Quando algo assusta.

Quando bate aquele medo.

Quando a ansiedade está lá em cima.

Quando corremos mais do que nosso corpo aguenta.

Quando dá aquela vontade de pular no pescoço de alguém de tanta raiva.

Quando choramos de emoção.

Paramos para respirar!

É quando nos lembramos que a respiração está ali para nos servir, sem parar.

Respiramos de forma tão automática, que não damos valor para um ato tão importante.

Ato que vai além das questões biológicas, da troca entre o nosso organismo com o meio ambiente, quando nos nutrimos de oxigênio e eliminamos o gás carbônico.

Na respiração, trocamos energias, temos oportunidade de, com intensão, firmarmos o desejo de inspirar boas energias e expirar impurezas.

A respiração é a fonte mais abundante do prana, energia vital, que alimenta todo nosso corpo, não à toa que técnicas, como a pranayama, trabalham com a respiração com consciência, na busca do maior aproveitamento da respiração.

Podemos ficar sem água e comida por dias, mas apenas alguns minutos sem respirar…

Porém, a expressão “parar para respirar” pode ir além da questão biológica e energética

Mesmo quando as coisas vão indo bem, quando não sabemos ao certo qual caminho seguir, o melhor é silenciar, colocar no “pause” o que for possível, parar e respirar.

Respirar para refletir, para questionar se tudo o que vem fazendo tem um propósito, se tudo está conectado aos seus objetivos de vida e se acredita que vão gerar resultados consistentes.

Hoje tenho coragem de parar para respirar em várias situações.

Paradas breves, para não sair fazendo tarefas no automático, sem saber ao certo porque estou investindo meu tempo e energia naquilo.

Paradas mais longas, onde traço todo um novo planejamento…

Paradas ao meditar, onde esta prática tão revigorante, ativa minha respiração com atenção e me traz paz, fluidez de pensamentos, insights e muito equilíbrio.

Estou tão ligada nisso, que por vezes dou atenção à minha respiração apenas caminhando, ouvindo música e contemplando algo.

Paro minha mente louca e desgovernada e dou passagem para minha respiração revigorante!

Pergunto a você: tem parado para respirar? Dado atenção ao que realiza, às energias que troca com o ambiente?

Breves ou longas, para refletir, para meditar ou para contemplar, RESPIRE!

 

CONTE SUA HISTÓRIA PARA A MARIA TE VIU!

 

COMENTE

Por favor, digite seu comentário

Por favor, digite seu nome aqui