Um texto bem complicado de escrever, repleto de emoções e sentimentos que me vêm à mente, principalmente porque envolve autoconhecimento e o tirar de mascaras.

Ego é o eu de cada um, é o que caracteriza a personalidade de cada individuo. Então por que temos tanto problema com ele, já que deveria ser só nós mesmos?

Cada vez que aumentamos o conhecer a nós, sem truques e sem disfarces, temos a verdadeira dimensão de quem somos e como somos.

Uma coisa é o que achamos de nós, a outra é quem realmente somos e como agimos.

O maior problema não é o ego e sim o egocentrismo, que é a exaltação excessiva da própria personalidade, é quando nos sentimos o centro das atenções. O seu umbigo é seu universo.

E o mais triste é a perda da capacidade de se colocar no lugar do outro. O mundo e as pessoas estão ai para me servir.

O egocentrismo tem um componente muito forte que é o ORGULHO.

O orgulho é sutil e nem sempre é percebido pela própria pessoa.

Conhece alguém assim? Todos nós.

E precisamos saber que é um sentimento que deve sempre ser avaliado por nós mesmos.

Ao contrário do que as pessoas pensam, ele tem 2 lados, o positivo e o negativo.

O positivo é o sentimento de satisfação pela realização de algo que temos capacidade, que envolve trabalho, dedicação e envolvimento.

O negativo é aquele que a pessoa não percebe ao seu redor, se acha melhor do que todos e está acima das leis. Tem certeza que nasceu para ser servido.

Mas ele também aparece em pequenas coisas, atitudes do dia a dia que nem percebemos:

• Quando, por exemplo, não aceitamos ajuda quando precisamos, quando não pedimos desculpas mesmo não estando certos,

• Quando não estendemos a mão ou damos o ombro para quem está fragilizado, quando não reconhecemos os nossos erros,

• Quando precisamos estar certos sempre mesmo que isso nos faça perder um amigo ou um amor.

Esse orgulho sutil e que permeia nossa vida é o mais trabalhoso, e é o que mais temos que combater.

Somos seres humanos, que vivemos com pessoas e para pessoas, e sem o véu do orgulho nos atrapalhando, avaliaremos melhor nossa vida e nossas relações e tenham certeza seremos muito mais felizes.

Procure a você mesmo mais vezes, descarregue a mochila, a viagem vai ficar muito mais bonita.

CONTE SUA HISTÓRIA PARA A MARIA TE VIU!

COMENTE

Por favor, digite seu comentário

Por favor, digite seu nome aqui