Sim, mudei… Não completamente, mas em algumas coisas fundamentais.

Estava aqui refletindo, como de tempos em tempos dou umas guinadas na vida, as transformações são mais intensas e, por vezes, provocam rompimentos e afastamentos.

Mudo internamente e tudo na minha volta se transforma!

Tudo é energia e o que sou em corpo se sustenta pelo que sou na alma.

E o que transforma minha alma? Minha mente!

São as interpretações que faço de tudo o que me acontece, dos meus estudos, das conversas e opiniões que escuto, dos sabores que experimento, dos cheiros que me permito sentir, do que eu toco, o que eu sinto…

Coloco tudo isso para dentro, que se mistura com tudo que já está lá e pronto! Quando estou presente para algo, já não estou mais como eu era.

Esta transformação acontece constantemente, não para, é assim que evoluímos

Sei que a tecnologia dá uma bela mão para isso, são tantas informações que agora o maior trabalho não é mais o de pesquisar o assunto, e sim o de verificar a fonte e a veracidade.

Dei um salto a pouco, mudei tanto, em tantas coisas e tão rápido, que me reconheço como outra pessoa. E isso aconteceu de forma exponencial.

Ah, quero explicar como entendo esta coisa de ver tudo à minha volta de forma diferente

Quando mudo significadamente, minha visão de possibilidades e de conexões entre elas aumenta, é a tal da expansão de consciência.

E depois que você vê tudo ampliado, não dá mais para “desver”. A busca por mais é inevitável.

Mas acontece isso com todo mundo?

Vejo alguns amigos, que vão mudando tão lentamente que parecem parados e outros que estão sempre mudando para melhor, tanto que mal reconheço quando os encontro.

São as escolhas de cada um, está tudo certo, ninguém é melhor ou pior por isso.

A curva exponencial é engraçada, você vem num ritmo lento, subindo de pouquinho em pouquinho e de repente é como se ela quebrasse e bummm, sobe em disparada.

Aí que está a questão, quando você passa deste ponto, ninguém te segura, e eu acredito que estou bem perto de passar por ele!

maria-te-viu-eu-mudei-curva-exponencial
Tradução colaborativa do livro: Os Robôs Vão Roubar o Teu Emprego, Mas Tudo Bem

“Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento.”

Érico Veríssimo

CONTE SUA HISTÓRIA PARA A MARIA TE VIU!

COMENTE

Por favor, digite seu comentário

Por favor, digite seu nome aqui