Por que tem dores que insistem em voltar?

Por que ainda doem tanto e com elas vêm as inevitáveis lágrimas, e aquele aperto conhecido no peito que esperávamos não mais sentir?

Lembranças que machucam, que magoam, que doem por dentro. Instantes que quando afloram veem carregadas de emoções e sentimentos, por vezes, muito, muito tristes.

Situações não resolvidas, não conservadas, não discutidas, não faladas e muitas vezes injustas.

Muitas pessoas não percebem o quanto podem ferir e machucar. Nos privam de momentos felizes, de palavras de amor, da construção de imagens positivas que poderíamos carregar pela vida e sentir saudades.

Muitas vezes queríamos voltar atrás e fazer algumas escolhas diferentes, para que hoje não doessem tanto. Com a certeza de que isso não é possível, só nos resta a opção de olhar para frente, o hoje e o amanhã, deixando o ontem para trás como um aprendizado, uma oportunidade de ensinamento, nos dando condições de olhar para o futuro.

Relações que se vão, contatos que se perdem, encontros que não mais acontecem, palavras que não são ditas, pessoas que não mais convivemos, tempos que passaram, e pensar que tanta coisa poderia ter sido diferente.

Muito se diz que vivemos tudo aquilo que precisamos para evoluirmos, e nos modificar, e com certeza temos muito o que reorganizar, rs.

Mas o bom é que com o tempo ficamos mais tolerantes conosco mesmo, aprendemos a perdoar os outros e a nós mesmos. Uma leve onda de sentimentos adormecidos passa em nosso peito e o reconhecemos, como um conforto, que nos aquece e nos acaricia.

Permita-se sentir-se bem com você mesmo.

Fiquemos atentos para colocar em seus baús da vida, daqui para frente, só coisas de que sentiremos saudades, e que quando o abrirmos nos venham somente perfumes, sabores, sensações de uma vida vivida plenamente, com alegria e cheia de amores.

Plante bem e tenha uma excelente colheita!

CONTE SUA HISTÓRIA PARA A MARIA TE VIU!

COMENTE

Por favor, digite seu comentário

Por favor, digite seu nome aqui