O que realmente esta por trás dessas palavras, tão presentes nos dias de hoje?

Por que ainda precisamos falar disso?

Evoluímos tanto e ainda nos classificamos pelos mais absurdos conceitos e definições.

Por trás de tanta dificuldade, anda a intolerância, o orgulho no seu pior sentido, a falta de empatia, o olhar estragado de quem acha que seu olhar define o que as pessoas devem ser.

Tenho amigos que fazem parte das ditas minorias, e eu não consigo entender ou ao menos perceber, a qual maioria que eu pertenço. A maioria de que???

Muito de tudo que acontece, claro é cultural, mas estamos no século XXI, e ainda precisamos de uma passeata para incluir alguém?

Em minha opinião não tem coisa mais excludente do que condições especiais, como eventos, cotas, feriados, etc. Deveríamos estar em outro patamar, e essa não pode ser a maneira de acabar com essas práticas abusivas de segregação que existe no mundo.

Quais são os motivos? Medo? Injustiça com as minorias?

Mulheres procurando se empoderar, pessoas negras segregadas, gays sendo agredidos, deficientes excluídos e sem direito de ir e vir.

O mundo evoluiu rápido e a falta de humanidade também.

Como alguém pode pensar, em algum momento, que é seu papel determinar o que é melhor para outra pessoa e até aonde elas podem ir ou chegar?

Muito temos o que fazer, todos nós somos responsáveis quando presenciamos um ato de preconceito e não tomamos uma atitude, quando vemos alguém ser lesado em seus direitos básicos e nos omitimos.

Cabe, a cada um de nós, estarmos atentos a mudança desses paradigmas, que envolve, em seu mais profundo significado, a nossa percepção absurda de controle do outro, quando cuidar de nossas próprias vidas já é um trabalho enorme.

Não concorda?

A maioria das coisas em relação as decisões e escolhas dos outros, suas limitações, realmente na grande maioria das vezes não nos dizem respeito.

O nosso dever é viver naturalmente, onde todos, e eu disse TODOS, estejam incluídos e que cada um consiga produzir e levar a vida da forma como desejar.

Bem-vindos à vida de um ser humano, que tem embalagens diferentes, com certeza, mas não se esqueçam jamais que todos temos a mesma essência.

E lembre-se, este é apenas um ponto de vista!

CONTE SUA HISTÓRIA PARA A MARIA TE VIU!

COMENTE

Por favor, digite seu comentário

Por favor, digite seu nome aqui