Simples, óbvio, mas profundamente difícil na medida em que somos ensinados a amar o próximo, mas nunca a nos amar e gostar de nós mesmos, como se isso fosse uma coisa não adequada e até egoísta.

Claro que isso leva a grande maioria das pessoas a nem perceberem quem são e como são. Nem suas qualidades e, às vezes, se sobrecarregam levantando seus defeitos.

O autoamor está diretamente relacionado à autoestima, quando não nos amamos acabamos muitas vezes não gostando de nós. Isso pode ter como consequência a tolerância, e até a aceitação, de tratamentos abusivos de outras pessoas para conosco.

O bullying, por exemplo, tem ligação direta com essa falta de amar a si mesmo, permitindo que os outros nos ataquem e nos magoem.

Como dar ao outro aquilo que não temos?

Como ser generoso, amoroso, solidário, afetuoso se não somos assim com nós mesmos.

Abaixo 10 passos para estarmos atentos a nos amarmos sempre, e assim, poderemos distribuir, ao nosso redor, o que temos de melhor.

  1. Autoestima: força poderosa que faz reencontrarmos a nós mesmos
  2. A vaidade faz bem quando se entende seu verdadeiro significado: cuidar de nós
  3. Autoperdão ponto inicial para gostar de nós mesmos
  4. Entender a rejeição como problema e atitude do outro
  5. Ter coragem e enfrentar seus medos
  6. A tristeza pode ser uma coisa boa, aprendizado e evolução
  7. Aprender a tolerar os fracassos e frustrações: arma poderosa de vida
  8. Julgar menos os outros e nos preocuparmos mais com nós mesmos
  9. Descobrir seus desejos, sem saber o que quer não chegará a lugar nenhum
  10. Modifique seus pensamentos e ilumine seu dia

Nos amar é um exercício diário, que faz com que as possibilidades de equilíbrio e alegrias aumentem, os relacionamentos com as pessoas se tornem verdadeiros e mais leves, que consigamos nos posicionar naquilo que é necessário e deixar para lá aquilo que não nos diz respeito.

Ame-se para amar ao outro plenamente

maria-te-viu-capa-autoamor
Clique aqui para assistir vídeo sobre o autoamor.

 

 

Texto baseado na obra de Wanderley Oliveira, Sete caminhos para o autoamor.

CONTE SUA HISTÓRIA PARA A MARIA TE VIU!

 

COMENTE

Por favor, digite seu comentário

Por favor, digite seu nome aqui